Notícias>
Publicado em 12/01/2010

Do projeto ao edifÍcio pronto

Leonardo Schibelsky, engenheiro: Equipe passou a ter a função de conferir e orientar os serviços em execução, o que gerou ganhos para todo o sistema?

TECNOLOGIA   DO PROJETO AO EDIFÍCIO PRONTO   Planejamento, disciplina e olho na qualidade determinam o sucesso desta linha de montagem que constrói verdadeiras obras de arte para atender as necessidades do dia a dia das pessoas   ?Toda obra deve ser pensada desde o seu início. Depois de começada, tem que funcionar como uma linha de montagem, com a repetição de serviços gerando cada vez mais produtividade?, afirma o engenheiro Leonardo Schibelsky, a frente dos empreendimentos da construtora A.Yoshii, com 45 anos de fundação. A sintonia precisa ser perfeita e a grande maioria das pessoas talvez não imagine o que está por traz das edificações. O planejamento inicia-se na compatibilização dos projetos arquitetônico, elétrico, hidráulico e estrutural. ?Desta forma solucionamos os problemas antes que eles existam?, salienta. Quando o canteiro de obras é formado, outro estudo é levado em consideração, criando-se harmonia entre estocagem de materiais, fluxo de veículos para carga e descarga, fluxo de funcionários, definição de locais para serviços de preparo de materiais, minimização de barulho na vizinhança e circulação dentro da obra. Na execução em si, a obra passa a ser regida pelos cronogramas planejados a curto, médio e longo prazo, buscando-se o equilíbrio entre a programação de materiais e a utilização de mão de obra.   Pautada pelas premissas da qualidade e da entrega no prazo acordado, a construtora A.Yoshii avança diariamente na incorporação de melhorias de processos, adoção de novos sistemas e novos materiais. As soluções inseridas, no entanto, dependem de comprometimento da mão de obra, alinhada com os objetivos da empresa. ?Nossos funcionários compartilham dos valores da companhia. Este é um grande diferencial. Muitos acompanham a empresa há mais de duas décadas. São eles os disseminadores de valores de qualidade e competência aos demais que vão se somando à equipe, principalmente em momentos de crescimento em que se torna necessária a incorporação de mais funcionários. Temos promovido muitos cursos para qualificação de mão de obra, reforçando ações de motivação e estímulo de produtividade. Um dos nossos diferenciais é que sempre trabalhamos com mão de obra própria para oferecer melhor qualidade aos clientes. Com isso, os funcionários percebem que existe continuidade de trabalho e que, associada à seriedade da empresa, estimula maior vínculo do trabalhador?, salienta Silvio Muraguchi, diretor de incorporação da A.Yoshii.   As necessidades do mercado consumidor, como o oferecimento de opções de plantas para o mesmo empreendimento, exigem a adoção permanente de novas soluções. A utilização de lajes nervuradas é um exemplo. Olhando-a por baixo, parece uma colméia de abelha. O uso delas permite que sejam colocadas paredes em qualquer local da laje sem a necessidade de se ter uma viga embaixo.  ?As opções de plantas para apartamentos de alto padrão não são mais diferenciais, mas uma necessidade. A versatilidade dos projetos só foi possível com o desenvolvimento de tecnologia de projeto estrutural que permite vãos maiores com menos pilares e vigas?, enfatiza Leonardo Schibelsky.   Outro exemplo está sendo a execução de lajes maciças pré-moldadas visando aperfeiçoar o acabamento. ?Utilizando a mesma dinâmica do jogo Lego, as lajes são pré-moldadas no chão e erguidas para serem encaixadas nos vários cômodos. A laje não deixa emendas e proporciona um acabamento que elimina a necessidade de reboco ou forro de gesso?, explica. Os conjuntos de vigas também são feitos no chão e erguidos pela grua. ?O sistema pré-moldado é mais rápido, econômico e proporciona expressiva economia em formas e acabamentos. Além de ganharmos velocidade, reduzimos o custo da obra, o que se torna um forte atrativo para o mercado consumidor?, afirma o engenheiro Leonardo Schibelsky. Outro diferencial desta inovação é a segurança que promove aos colaboradores ao permitir a construção das lajes no chão.   Melhorias Todas as etapas de uma obra buscam formas de melhorar seu desempenho, gerar custos mais baixos e proporcionar maior comodidade aos clientes. ?Algumas dessas soluções acabam custando mais que as convencionais, mas vão simplificar o dia a dia dos clientes, o que, com o tempo, começa a ser percebido e valorizado?, diz Schibelsky. No projeto elétrico, a construtora passou a utilizar os barramentos blindados para distribuição de energia. ?Este sistema funciona como uma tomada, onde encaixamos todo o quadro de alimentação dos pavimentos. Ele torna mais fácil uma manutenção futura, além de agilizar a instalação?.   Na parte hidráulica, a A.Yoshii utiliza o PEX (Polietileno Reticulado) para condução de água quente, eliminando-se boa parte das conexões, já que se trata de uma tubulação flexível que faz a distribuição de água. ?Com isso reduzimos a probabilidade de um vazamento nas conexões, o que gera comodidade para o cliente, e ganhamos na produtividade da mão de obra?, sustenta Schibelsky. Outros exemplos foram a adoção dos hidrômetros individuais, do reaproveitamento de águas de chuvas, de bacias sanitárias mais econômicas, da utilização de sensores de presença, do contrapiso zero, entre outras evoluções que são inseridas nas diversas fases da obra, contribuindo com a melhoria dos processos e com a qualidade da construção.   Planejamento No planejamento de longo prazo, todos os envolvidos discutem o prazo total da obra. No planejamento de médio prazo, o engenheiro e o mestre de obras definem as ações para os próximos três ou quatro meses. A programação de recursos, envolvendo materiais e mão de obra, permite que tanto o mestre quanto o engenheiro fiquem com o direcionamento da obra alinhado. ?O planejamento de curto prazo foi o que realmente mais nos surpreendeu. No início, ao visualizar vários encarregados de áreas diferentes programando a semana seguinte, o consenso parecia algo difícil de ser alcançado. Porém, a equipe começou a perceber os benefícios da melhor comunicação: pararam de re-planejar ao longo de toda a semana e passaram e ter a função de conferir e orientar os serviços em execução, o que gerou ganhos para todo o sistema?, lembra Schibelsky.   ?A cada dia mais percebemos que nossa qualidade está na qualidade das pessoas envolvidas no processo, no seu comprometimento e na sua dedicação. É uma soma de pequenas atitudes com zelo e capricho que geram qualidade para o produto final. Desde a fase de projeto, temos expressiva preocupação com a qualidade, percebida pelos clientes nos detalhes da construção e no uso do imóvel no seu dia a dia, o que envolve desde a otimização dos espaços de manobra nas garagens até a entrega de acessórios para banheiros, por exemplo?, destaca Silvio Muraguchi.
Acompanhe as notícias e fique por dentro dos acontecimentos da A.Yoshii.
Sede A. Yoshii - 43 3371-1000 AYA.Yoshii Engenharia
Av. Maringá, 1050 - Centro
CEP 86060-000 - Londrina - PR
Desenvolvedor Sub100A.Yoshii Engenharia © 2011. Todos os direitos reservados.